Instagram, Whatsapp e novas ferramentas do Facebook devem dominar as redes sociais em 2016

January 15, 2016     / / / / / /

comunicacao_redes sociais_marketing_publicidade_campinas_agencia_maori

O setor do Marketing Digital cresce a cada dia e não deve sofrer com a crise, especialmente porque as redes sociais garantem bom retorno e baixo investimento. “Seja pelo custo ou pela audiência, sempre vai valer a pena”, afirma Camila Porto, especialista em Internet Marketing e autora do livro Facebook Marketing. “Nem mesmo quem está por cima da crise pode ignorar, imagine quem é pequeno e tem pouca verba de marketing”, destaca.

Sabendo disso, a especialista mostra as principais tendências para 2016 e sugere as melhores redes sociais que devem ganhar mais atenção das empresas. A maior rede social do mundo já oferece novas ferramentas de anúncios e publicação de conteúdo. “O Facebook deve ter mais recursos para anunciantes, com o aumento da rede de display e abertura a sites parceiros”, destaca Camila, referindo-se aos anúncios que se baseiam no gosto do usuário. “Este tipo de campanha vai permitir anúncios em sites parceiros do Facebook, ampliando o alcance e fazendo algo similar ao que o Google já faz”, conta.

Outra grande mudança apontada por Camila Porto é a abertura do Facebook Mentions, ferramenta de exibição ao vivo que antes era limitada a algumas poucas páginas. “Os novos recursos de vídeo ao vivo vão ser um grande desafio para o Youtube e deve fazer o Persicope cair muito”, conta, referindo-se ao site de vídeos do Google e à ferramenta do Twitter.

- PUBLICIDADE -

Ao se referir a outras redes sociais, a especialista evidencia quais ferramentas devem ganhar atenção das empresas: “O Instagram deve crescer muito neste ano, e o WhatsApp sem dúvida tem que estar nas estratégias das empresas”. De acordo com ela, é preciso utilizar estas redes como ferramenta de interação com o público. “O Instagram já tem opções de anúncio que funcionam muito bem nos smartphones, e o WhatsApp pode ser uma ótima ferramenta para SAC”, exemplifica.

Por fim, Camila destaca que toda nova tendência deve ser utilizada como forma de buscar diferenciar a publicação de conteúdo, e lembra da possibilidade de publicar, por exemplo as imagens dinâmicas do GIF. “Como não tem áudio, nem sempre vale a pena substituir vídeos por estas imagens, mas para passar uma mensagem rápida, o GIF pode trazer resultados interessantes”.

Fonte: www.administradores.com.br

  /